Dinamarquês Soubak assume selecção de andebol feminina

0
698
morten soubak na selecção de andebol feminina

Desde o passado dia 12 de Maio Morten Soubak assumiu o papel de novo treinador da selecção de andebol feminina,  tendo sido apresentado oficialmente pela Federação Angolana de Andebol (Faand) na Galeria dos Desportos, em Luanda.

Este dinamarquês de 54 anos chegou para substituir Filipe Cruz, que volta a comandar a selecção masculina.

O novo rosto da selecção de andebol feminina angolana

O ex treinador do 1º de Agosto liderou sempre a lista de preferências para comandar as “Pérolas” em função do seu currículo como profissional do treinamento, devido, principalmente ao facto de em 2014 ter sido eleito pela IHF (Federação Internacional de andebol – sigla em inglês) o segundo melhor treinador de andebol feminino do mundo, posição que já havia alcançado em 2011 e 2012.

Já em funções, o novo seleccionador, que levantou o título de campeão do mundo pelo Brasil, em 2013, chega a uma equipa cheia de ausências importantes na estrutura base do grupo, o mesmo que representou o país na passada edição dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro 2016 e do CAN de Luanda, em Dezembro.

Soubak, de momento, não poderá ter às suas ordens a central Natália Bernardo, a lateral direita Wuta Dombaxe, a meia-distância universal Luísa Kiala, nem com a guarda-redes Cristina Branco.  Estas ausências serão um problema para o seleccionador que começa a preparar a equipa para o próximo campeonato do mundo, que se disputará na Alemanha, em Dezembro.

Com uma equipa cheia de caras novas a primeira ronda de trabalho  decorrerá em Portugal, entre os dias 5 a 18 de Junho. As 19 jogadoras vão trabalhar rotinas tácticas de ataque e defesa, com o objectivo de se adaptar as principais ideias de jogo definidas pela equipa técnica.  Posteriormente, as campeãs africanas terão como adversárias a Noruega, actual campeã do mundo, nos dias 10 e 12, no Algarve.

Em Agosto, as Pérolas de África viajarão a Fukuoka e Kumamoto (Japão) onde terão pela frente dois torneios, onde terão seis jogos de preparação, com a selecção anfitriã e com clubes de alto nível, europeus e da liga local.  Na rota de preparação para o Mundial da Alemanha, as jogadoras angolanas também estão convidadas para competir num torneio em França, em Novembro.

Selecção masculina angolana

Por outro lado, a selecção masculina, não tem nenhuma competição oficial este ano. O que sim terá que fazer é defender o terceiro lugar conquistado no Cairo, em 2015, no CAN do próximo ano, acolhido pelo Gabão.

Filipe Cruz também deverá renovar o grupo, mas a falta de competições antes da disputa do Campeonato Africano pode ser um problema para o novo técnico.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here